Os Melhores Óleos para Combater a Queda de Cabelo

Só quem já sofreu de queda de cabelo sabe a ansiedade que isso causa. Poluição, consumo de alimentos industrializados e sem nutrientes, estresse e produtos químicos podem levar a uma queda excessiva. É normal cair até 100 fios de cabelo por dia, mas o que fazer quando essa queda é muito maior? Existem alguns óleos que possuem excelentes propriedades nutritivas que podem nos ajudar a evitar a queda dos cabelos. Lembrem-se: óleo para usar nos cabelos devem ser 100% vegetais. E não use fontes de calor quando o cabelo estiver com algum óleo, se for usado o secador ou a chapinha, isso pode fritar os cabelos. Vamos à lista dos óleos que podem ajudar a evitar a queda de cabelo!


TOP 5 ÓLEOS PARA COMBATER A QUEDA DE CABELO

Óleo de Coco

O óleo de coco tem o poder de penetrar no interior da haste do cabelo, impedindo a perda de umidade. Com isso os cabelos ficam menos suscetíveis aos danos, ficam densos e fortes.

Como Usar: Massageie um pouco de óleo de coco morno em seu couro cabeludos e também no comprimento dos fios. Deixe agir de 1 a 2 horas e depois retire com método UCPE ou lave com shampoo suave sem sulfatos fortes. Não precisa retirar todo o óleo na lavagem.

Azeite de Oliva Extra Virgem

O azeite é uma fonte natural de vitaminas e nutrientes, os quais são necessários para o crescimento saudável do cabelo e para evitar a queda. Com a aplicação regular de óleo de oliva, seus cabelos vão ter a nutrição necessária para ter vida e crescer de forma saudável. Usar ele no couro cabeludo pode ajudar a 'segurar' o cabelo por mais tempo.

Como usar: Coloque uma pequena quantidade de óleo em um recipiente e aqueça em banho maria. Aplique bem em todo couro cabeludo, e massageie por uns 5 minutos e deixe agir por 2 horas. Também pode dormir com o óleo na cabeça e retirar pela manhã. Para retirar o óleo recomendo o método UCPE ou você pode lavar com shampoo suave.

Óleo Essencial de Lavanda

O óleo de lavanda aumenta a circulação do sangue no couro cabeludo e também apresenta propriedades anti-bacterianas que mantém o couro cabeludo livre de infecções, além de melhorar a saúde do seu cabelo.

Como usar: Misture 3 gotas de óleo de lavanda, 3 gotas de óleo de alecrim e 2 gotas de óleo de tomilho. Misture tudo e faça um teste: aplique uma pequena quantidade da mistura em uma pequena região de seu couro cabeludo para ver se ocorre alguma reação indesejada. Se nenhuma reação adversa ocorrer, massageie a mistura em seu couro cabeludo todas as noites durante cinco minutos, certificando-se de ter aplica bem em toda extensão da cabeça.


Óleo de Rícino

Esse óleo já é o queridinho de muitas meninas para tratar os cabelos. Tem propriedades antibacterianas e anti-fúngicas que ajudam contra a foliculite, caspa e em infecções do couro cabeludo. Como tem elevado teor de ácido ricinoleico, ele ajuda a aumentar a circulação no couro cabeludo. Com isso diminui a queda e melhora o crescimento dos cabelos. Já fiz um post específico sobre o óleo de rícino aqui.

Como usar: Pode ser usado puro ou diluído em azeite de oliva ou óleo de coco. Coloque uma pequena quantidade de óleo em um recipiente e aqueça em banho maria. Aplique bem em todo couro cabeludo, e massageie por uns 5 minutos e deixe agir por 2 horas. Pode dormir com ele também. Para retirar o óleo recomendo o método UCPE ou você pode lavar com shampoo suave.

Precauções e contra-indicações do uso do óleo de rícino: O uso do óleo é desaconselhado às gestantes, pois pode induzir ao parto ou ao aborto, lactantes e pessoas com doenças intestinais graves ou com qualquer doença interna, também não devem fazer uso. Sempre é aconselhável consultar um médico antes.

Óleo vegetal de Alecrim

Além de combater a queda capilar, o óleo de alecrim é tônico, estimulante, anti-séptico, adstringente e ajuda no combate a caspa. Lembre-se: falo aqui do óleo veteal de alecrim, que é diferente do óleo essencial de alecrim.

Como Usar: Pode ser usado da mesma forma que o óleo de rícino.

Precauções e contra-indicações do uso do óleo de alecrim: O uso deste óleo é desaconselhado às gestantes e durante o período de amamentação. Não use se você sofre de epilepsia ou problemas de pressão. Sempre é aconselhável consultar um médico em caso de dúvidas.
[Veja também: Como fazer umectação]

Sigam nossas Redes Sociais
Vetores: Freepik